A Saudade

Jorge de Altinho

No Balanço da Rede


Quando a saudade aperta a gente se afoga num mar de paixão
Quando a distancia ingrata não manda recado tudo é solidão
Se você liga o telefone toca e ninguém lhe atende o pensamento voa
Se é verdade que saudade mata

Eu vou me cuidar para não morrer a toa
E é assim que a gente vive nesse dia-dia
Morre a tristeza nasce a alegria

Mas na verdade essa vida é boa
Não é motivo para viver a esperar sentado
Se eu devia já paguei dobrado
Nunca vi peixe morrer afogado










***************************
Enviado por:

Luiza - Rio de Janeiro

Letra enviada por LuCunha

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Jorge de Altinho no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS