Página inicial > Samba > J > Jorge Ben Jor > As Rosas Eram Todas Amarelas

As Rosas Eram Todas Amarelas

Jorge Ben Jor

Ben


O adolescente, o ofendido, o jogador, o ladrão honrado
Todos sabiam mas ninguém falava
Esperando a hora de dizer sorrindo
Que as rosas eram todas amarelas
Que as rosas eram todas amarelas, que as rosas eram todas amarelas
Lendo um livro de um poeta, á á á á da mitologia contemporânea

Á á á á á
Sofisticado senti que ele era á á á á
Pois morrendo de amor...
Renunciando em ser poeta dizia
Basta eu saber que poderei viver sem escrever mas
Com o direito de fazer quando quiser
Porque ele sabia mas esperava a hora de escrever Que as rosas
Que as rosas eram todas amarelas que as rosas eram todas amarelas
Que as rosas eram todas amarelas

O adolescente (o adolescente), o ofendido (o ofendido)
O jogador (o jogador), o ladrão honrado (o ladrão honrado)
Todos sabiam (todos sabiam)
Mas ninguém falava esperando a hora de dizer sorrindo
Que as rosas eram todas amarelas

- © Arlequim

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Jorge Ben Jor no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS