Página inicial > Samba > J > Jorge Aragão > Tem Nada Não

Tem Nada Não

Jorge Aragão


Tem nada não
Eu vi rosa e não vi raiz
Quem vê cara não vê coração
A dois palmos do nariz

Tem nada não
Quem faz mal
Cedo ou tarde padece
No final tem a dor que merece
Pois o bem é jurado e é juiz

O que há de ser será
Pode crer ele volta com tudo lá
Mas o que eu prometi eu não mudo
De que a porta fechada ele verá

Ó meu irmão
O amor que toda gente quer
Corre junto pra o que der e vier
Na pior nos faz feliz

Ó meu irmão
Desamor me pegou de surpresa
Sem ataque e também sem defesa
Pôs na mesa as catas que quis

O que há de ser será
Pois eu vou me vingar, rir á beça
Se enfim mantiver a promessa
De que a porta fechada ele verá

Compositor: Almir, Jorge Aragão, LuvercI Ernesto

Letra enviada por Kinhu

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Jorge Aragão no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS