Página inicial > Samba > J > Jongô > Pesadão | Andei Só

Pesadão | Andei Só

Jongô


Vou reerguer o meu castelo
Ferro e martelo
Reconquistar o que eu perdi
Eu sei que vão tentar me destruir
Mas vou me reconstruir
Vou 'tá mais forte que antes

Quando a saudade aqui passou
E a tristeza fez abrigo
Luz lá do céu me visitou
E fez morada em mim
Quando o medo se apossou
Trazendo guerra sem sentido
A esperança aqui ficou
Segue vibrando

E me fez lutar para vencer
Me levantar e assim crescer
Punhos cerrados, olhos fechados
Eu levanto a mão pro alto e grito
Vem comigo quem é do bonde pesadão!

Ooh ooh-ô-oh
Som pesadão, pesadão-dão
Ooh ooh-ô-oh

Ainda erguendo os meus castelos
Vozes e ecos
Só assim não me perdi
Sonhos infinitos
Vozes e gritos
Pra chamar quem não consegue mais ouvir

Do Engenho Novo pra Austrália
Pronto pra batalha
Cabeça erguida pra quem quer seguir
Se tentar nos parar, não é bem assim
voltaremos mais bem fortes do que antes

Do sul ao norte sonoros malotes
Música da alma pra sábios e fortes
Game of Thrones com a gente não pode
Minha ostentação é nosso som
Isso é Jongô que é do bonde pesadão

Ooh ooh-ô-oh
Som pesadão, pesadão-dão (x2)
Pesadão-dão (x7)

Se o deles é chique
Nosso é pau a pique
Que não mata o pique
Fortalece equipe
O som do repique
Peço que amplifique
Toca da Rocinha
Chega em Moçambique

Sábias palavras da sua companhia
Muito espaço, passo no seu caminho
Atitude, bolo um rap pesadão dialeto
Repique como um raio atingi
Iza como imperatriz
Amizades e elos
Novos castelos

Ooh ooh-ô-oh
Som pesadão, pesadão-dão (x3)

Preciso demonstrar pra ela
que mereço seu tempo pra dizer
Um pouco das idéias novas e os lugares onde viajei
Se ela botar fé na minha história
que é de rocha e vem do coração
Vou estender o pano mais bonito
feito na ilha de Madagascar
Um Bob, um Djavan, um Jimmy na viola
com humildade de quem sabe onde quer chegar
Reparei a flor no seu vestido
só guerreiro de alma boa pode merecer
E ela parou, olhou, sorriu
me deu um beijo e foi embora
Não vi mais a gata
mas tenho minha gaita pra me consolar

Andei só pela noite
Toquei um reggae pros cachorros na rua, e eu
Andei só pela noite
Cantei um verso daquele velho samba pra lua
Andei só pela noite
Mas tudo bem a vida continua
Andei só pela noite

Compositor: Pablo Bispo, Izabela Lima, Marcelo Falcão, Alexandre Carlo Cruz Pereira

Letra enviada por Jongô

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Jongô no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS