Luiz Maior

João Nogueira


Essa dor que sangra, a gente estanca
Pois o próprio mal também se cansa
O punhal que fere a gente arranca,
Basta não perder a esperança,
Manter acesa a fé, e não olhar para trás
Que a vaga da maré vai trazer a paz

É resistir enquanto o vento mais empurra contra o cais
É renascer se um velho sonho se desfaz,
Se o tombo acontecer, saber se levantar
Deixar correr que novas águas vão rolar
Quem dá a mão, quem faz o bem, quem tem amor pelo que faz
Sabe pedir quando não tem, e dividir se tem demais
Pra ter a luz maior, a força de um clarão
Sempre brilhando no seu coração

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a João Nogueira no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS