Minha Vez de Cantar

João Ferreira e Ferreirense


Agora eu quero ver
A luta vai começar
A luta não vou perder
Lutando quero ganhar

Um pouco com Deus é muito
É um ditado popular
Quem sempre quis ver meu tombo
Caiu pra não levantar

Ergui meu trono sozinho
Ninguém quis me ajudar
Se perder minha coroa
Entrego pra quem ganhar

Eu quero uma luta limpa
A trapaça eu não aceito
De que ser de frente a frente
Tem que ser de peito a peito

O falso deve ser preso
O justo vai ser eleito
Pro malandro tem cadeia
Pro honesto tem respeito

Ergui meu trono sozinho
Ninguém quis me ajudar
Se perder minha coroa
Entrego pra quem ganhar

Colocaram sal na água
Pra estragar o meu café
Quiseram me derrubar
Mas estou sempre de pé

Meus inimigos rodaram
Levados pela maré
Pra gente vencer na vida
É preciso muita fé

Ergui meu trono sozinho
Ninguém quis me ajudar
Se perder minha coroa
Entrego pra quem ganhar

Eu sempre andei por baixo
Agora ando por cima
Ninguém consegue mudar
Os feitos da lei divina

Quem vive passando sede
Um dia chega na mina
Quando um pequeno cresce
O grande vai pra ruína

Ergui meu trono sozinho
Ninguém quis me ajudar
Se perder minha coroa
Entrego pra quem ganhar

(Pedro Paulo Mariano - Santa Maria da Serra-SP)

Compositor: Dino Franco e Bambico

Letra enviada por Pedro Paulo Mariano

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a João Ferreira e Ferreirense no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS