Juramento de Boêmio

João Ferreira e Ferreirense


Mais uma noite eu aqui estou bebendo
Para esquecer a tristeza do passado
É madrugada, novo dia vem rompendo
Mais uma vez eu amanheço embriagado

Estou sofrendo de um mal que não tem cura
O meu problema não é caso pra doutor
É o desprezo de uma ingrata criatura
Que fez de mim um boêmio sofredor

De hoje em diante vou fazer um juramento
Não vou amar e nunca mais vou querer bem
Aquela ingrata vou deixar no esquecimento
Não bebo mais por despeito de ninguém


Estou sofrendo de um mal que não tem cura
O meu problema não é caso pra doutor
É o desprezo de uma ingrata criatura
Que fez de mim um boêmio sofredor

De hoje em diante vou fazer um juramento
Não vou amar e nunca mais vou querer bem
Aquela ingrata vou deixar no esquecimento
Não bebo mais por despeito de ninguém

(Pedro Paulo Mariano - Santa Maria da Serra-SP)

Compositor: Tomaz e Benedito Seviero

Letra enviada por Pedro Paulo Mariano

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a João Ferreira e Ferreirense no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS