Página inicial > J > João Ferreira e Ferreirense > Do Berço Nasce a Poesia

Do Berço Nasce a Poesia

João Ferreira e Ferreirense


Minha escola foi o mundo
A caneta foi a enxada
O machado foi o lápis
Professor, anjo da guarda

Não conheci dicionário
E nem palavras cruzadas
Conheço por natureza
A Escritura Sagrada

Conheço os Dez Mandamentos
Compreendo o valor que tem
Quem não quer que o mal lhe faça
Não deseje à ninguém

São esses os pontos sagrados
Todos sabem muito bem
Escrito por um Menino
Nascido lá em Belém

Não precisa ter escola
Nem conhecer geografia
Quando tem que ser poeta
Do berço nasce a poesia

Eu não sou bão na leitura
Mas sei fazer cortesia
Nunca tive preconceitos
Porque tenho quem me guia

Jesus quando veio ao mundo
Nasceu numa estrebaria
Seu pai chamava José
E a mãe chamava Maria

Ele nunca teve escola
Mas ensinou a profecia
Sempre foi Mestre dos mestres
Senhor da soberania

(Pedro Paulo Mariano - Santa Maria da Serra-SP)

Compositor: Craveiro e Ferreirense

Letra enviada por Pedro Paulo Mariano

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a João Ferreira e Ferreirense no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS