Tícia

João Falcão Castanho


No porto da balsa te encontrei
Te vi e percebi toda assim
Naveguei bem próximo de você
Esperei e te encontrei enfim

O boto ficou famoso
Gnomos não assustaram
Do curimbó via teus olhos
E os meus olhos se encantavam

Seus cabelos louros exalavam
Charme e elegância contínua
fazendo da tua íris um espelho
Traçando uma canção linda

Deixe que o luar e a estrela do mar
E o sol e o som que há
Traga um venerado sonho
A dois e com a canção à djavaniar

Gosto de você livre assim
Como ao ar livre na barra velho
Vento, praia e mar
Piram meus olhos a te observar

Do curtume assisti todos seus encantos
Quero abraçar sempre os teus defeitos
Gosto da sutileza do teu olhar
No teu sorriso encontro o paladar

No porto da balsa ou no coletivo
Estávamos pertos e sem compromissos
Eu a murmurar meus desejos
Você a refletir puros sorrisos

Farei de teus olhos o meu reflexo
Você sempre será a Tícia
Marajoara transitória de doce sensação
Te guardarei no meu coração

Compositor: JOAO FALCAO CASTANHO

Letra enviada por JOAO FALCAO CASTANHO

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a João Falcão Castanho no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS