Página inicial > J > João Carlos > Reino Celeste

Reino Celeste

João Carlos


O negro nos olhos de um homem
que quer se desenvolver
Sórdidos macabros vermes me fazem ver
Que além do horizonte
há um outro mundo que este possa ir
Mas o amanhã não é seu

Se o portal abrir sim
Eu o encontrarei
Vou tomar conta de ti

E quando essa guerra começar
Certamente estarei aqui

E saiu após impor tais palavras e outros sem entender
Foi silencio neste meio
E de passos lentos foi inclinado para o seu castelo
Onde se assentava como rei

O portão abriu-se trabalharam bem
Os que manuseavam espadas
Obrigado filhos não entrou ninguém
O meu livro está bem guardado

Oh rei o descaso está grande aqui
Quem lhe escreve é um súdito
Sim já existem homens que não são teus

Decretaram guerra contra os soldados
Que guardam para ti precisamos
Da sua guia

Calado relia
A presente epístola
Triste por todos rebelados

Mesmo assim sorria
Demonstrava o bem
Não dizia estar chateado

Letra enviada por Leandro Saueia

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a João Carlos no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS