I Pity the Poor Immigrant (tradução)

Joan Baez

Any Day Now


I Pity the Poor Immigrant


(Bob Dylan)



Eu tenho pena do pobre imigrante que deseja que ele teria ficado em casa

que usa todo o seu poder para fazer o mal, mas no final é sempre deixado tão sozinho

que o homem a quem com seus dedos engana e quem fica com cada respiração

que apaixonadamente odeia a sua vida e também teme a morte


Eu tenho pena do pobre imigrante cuja força é gasto em vão

cujos céus é semelhante ironsides cujas lágrimas são como chuva

Quem come, mas não está satisfeito que ouve mas não vê

que se apaixona com a própria riqueza e vira as costas para mim


Eu tenho pena do pobre imigrante que pisa através do

lama que enche a boca com a rir e que enche sua cidade com

sangue cujas visões no final final deve quebrar como o vidro

Tenho pena do pobre imigrante quando sua alegria vem passar


I Pity the Poor Immigrant


(Bob Dylan)



I pity the poor immigrant who wishes he would have stayed home

who uses all his power to do evil but in the end is always left so alone

that man whom with his fingers cheats and whom lies with every breath

who passionately hates his life and likewise fears his death


I pity the poor immigrant whose strength is spent in vain

whose heaven is like ironsides whose tears are like rain

Who eats but is not satisfied who hears but does not see

who falls in love with wealth itself and turns his back on me


I pity the poor immigrant who tramples through the mud

who fills his mouth with laughing and who fills his town with blood

whose visions in the final end must shatter like the glass

I pity the poor immigrant when his gladness comes to pass


Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS