O Cara

Jeito Moleque

Ao Vivo na Amazônia


O cara, o marra
Descola qualquer mulher
Na farra, o cara
Pega quem ele quiser
Na praia, na praça
Na esquina de qualquer local
Basta ele tá na parada
Que a mulherada até passa mal

E quando chega o bonitão
Só gera confusão, departamento feminino
É aliança do dedo pra mão
E o sorriso, até mostra o canino
E quando ele sai de casa
Mulher, empregada e vizinha também
Todo mundo esperando na febre da tara
A chegada do cara, e o cara não vem

O cara, com marra
Descola qualquer mulher
Na farra, o cara
Pega quem ele quiser
Na praia, na praça
Na esquina de qualquer local
Basta ele tá na parada
Que a mulherada quer passar mal

E lá na empresa a recepcionista
Falou pra a analista que sonha na cama
A ascensorista bateu pra a dentista
Que está na lista do fim de semana
E a telefonista partiu pra a conquista
Deixando uma pista que vai se dar bem
Dizendo que o cara tem o seu telefone
Que está no seu nome e não tem pra ninguém

O cara, com marra
Descola qualquer mulher
Na farra, o cara
Pega quem ele quiser
Na praia, na praça
Na esquina de qualquer local
Basta ele tá na parada
Que a mulherada quer passar mal

renatihnha ? fabio

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Jeito Moleque no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS