Legado

Jefinho Muniz

Acusticamente


Eu faço da vida, um degrau pra subir
Eu tenho feridas, bem fundas aqui
Jamais eu desisto, tenho que conseguir
Agora é o choro e depois o sorrir

Malandro do bem, to buscando a paz
Ainda to longe, tenho que correr mais
Um dia eu alcanço, e me sinto no trono
Não sou um refém, eu to mais pra Rei Momo

Destino traçado, e a trilha importa
Caminhos confusos, só que todos tem portas
Condução perigosa, como um fora da lei
Se abro a errada, não tem volta eu sei

Por isso me guio, vou tentando seguir
Os passos de quem, já passou por aqui
Buscando scape, ou talvez o perdão
Transmitindo idéias que são

(refrão)
Escrituras antigas, palavras repetidas
Mas que mostram saídas, e que vem libertar
A conduta do claro, o poder necessário
A função do legado, que é pra direcionar

Momentos difíceis, tive que superar
Pois tudo depende, da importância que se dá
Lembranças, histórias, seus mitos e verdades
A busca é sublime, não tem vez pra maldade

Moldando o pensamento, só pra ir mais além
Quero sabedoria pra compartilhar o bem
Deixando o legado, pra que seja oportuno
Eu não sou um mestre, eu to mais pra aluno

Ser puro é difícil, pois aqui não tem santo
Busco alternativa, de estar perto com o canto
Aprimoro o dom, com esforço de sobra
Pois não basta a fé, também tem que ter obra

Eu faço minha parte, venho aqui escrever
Espero que um dia, chegue até você
Esse som com a rapidez, de uma flecha atirada
Sua mente é livre, declara

(refrão)
Escrituras antigas, palavras repetidas
Mas que mostram saídas, e que vem libertar
A conduta do claro, o poder necessário
A função do legado, que é pra direcionar

Letra enviada por Jefinho Muniz

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Jefinho Muniz no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS