Página inicial > J > Jc Sertanejo > Prisioneiro

Prisioneiro

Jc Sertanejo


Como é triste viver nestas grades
Sem ter o direito de ver
O sol que ilumina o dia,
Hoje não tenho mais liberdade.

Matei a mulher que tanto amei.
Porque me traía.
Horas amargas eu passo chorando.
Sempre pensando por que
Esta mulher foi assim proceder.

Todos os seus erros,
Quem paga sou eu.
Mas, lá no céu pergunte a Deus.
Se não fui sincero para você.

Chega aos domingos
Dia de visita
Hora maldita
Quando os amigos vêm me visitar.
Junto com eles vem meu filhinho,
Me pede a benção e pelas grades
Vem me beijar.

Lágrimas rolam pelo seu rosto,
Quanto desgosto para um pai
Que tem coração, vendo chorar,
Essa pobre criança órfã
De mãe e que triste infância
Vendo seu pai aqui na prisão.

Parece vejo em meu pensamento
Todo momento maldigo
A hora da nossa união,
Não suportando o sofrimento
Peço a morte para livrar-me desta prisão.

Tira o meu corpo para a sepultura.
A minha alma irá
A sua procura onde estiver.
Terás o remorso,
Ao me ver ao seu lado e saberá
Que eu morri condenado,
Porque amei uma falsa mulher.

Compositor: Jc e Cida

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Jc Sertanejo no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS