Happy Endings (tradução)

Jason Mraz


Finais felizes


Você está nua

Parada do outro lado dessa flecha envenenada

Eu sou William Tell e você é a garota com a maçã dourada

Você está ansiosa para ficar nas nuvens

Você quer fazer isso no aberto


Mas a minha mira é frequentemente fraca

E você teme que eu esteja baixando a guarda

Suas pontas duplas vão acabar caindo mesmo

Antes que o peso do mundo da maçã

Comece a torná-los todas grisalhas

E seus olhos, eles precisam

Se acalmar

Bem, você é sábia

E você é livre

Para deixar a maçã tocar o chão

Ou continuar parada de pé

Isso não vai machucar nada


Você está meio adormecida

Você é metade garota, metade criança

Talvez a cinco pés de profundidade

Você seja tão alta quanto o mundo, até os seus olhos

E você tem abocanhando todas as folhas

Frequentemente aglomerando-as, até mesmo estabelecendo um limite


E passando metade do seu tempo decidindo dar voltas

Quando você o fizer eu vou estar lá com um sorriso

Expandindo em toda parte

E eu vou te puxar pra bem mais perto

Nos meus sonhos você é a rainha do baile

E às vezes você sai da minha cabeça

Mas pra mim isso é um final feliz

Por você eu me apaixonaria

Porque isso não machucaria nada


Nada

De jeito nenhum


Enquanto essa mulher está dormindo aqui

Eu digo a ela o que eu não posso definir mas eu a acordo


Poderosa mas dificilmente ela vai algum dia conseguir ouvi-los

Os segredos que eu guardei


Você é famosa, na verdade

Por toda essa timidez

Não é legal?

Agora, isso não é uma bagunça agradável?

Nós estamos tão profundos

Eu devo ter me perdido no processo


Apenas deixe as coisas serem fáceis

E um garoto honesto você me fez

Porque o consolo que você me deu

Comprovou que problemas não são a principal coisa sobre a qual recair

Os ombros inclinados do arqueiro

Bem, qualquer conto de amor é exagerado

Portanto, lembrar do amor é alegórico

Eu quero dizer, o objetivo aqui, afinal

Não é machucar de modo algum

Happy Endings


You are naked

Standing at the other end of this poison arrow

I am William Tell and you are the girl with the golden apple

You are hungry to be swept off your feet

You want to do this out in the open


But my aim is often weak

And you fear my shoulder`s sloping

Your split ends will end up falling anyway

Before the weight of the apple world

Gets to turn them all grey

And your eyes they need

Calming down

Well you are wise

And you are free

To let the apple touch the ground

Or keep standing tall

This won't hurt at all


You are half asleep

You're half of a girl, half of a child

Maybe five feet deep

You?re as tall as the world, up to your eyes

And you?ve been hogging all the sheets

Often balling them up, even drawing a line


And spending half of your time deciding to roll over

When you do I?ll be there with a smile

Expanding far and wide

And I'll pull you in much closer

In my dreams you are queen of the ball

And sometimes you off my head

But to me that's a happy ending

For you I'd fall

?Cause that wouldn't hurt at


All

Not at all


While this woman is sleeping here

I tell her what I can?t define but I wake her


Powerful but hardly will she ever hear them

The secrets that I've saved up


You are famous, indeed

For all your shyness

Ain't that sweet

Now ain't this a fine mess

We're in so deep

I must have got lost in the process


Just let things be easy

And an honest boy you've made me

Because the solace that you gave me

Was proven problems ain?t the main thing to fall upon

The archer?s sloping shoulders

Well any story's tale is tall

Thus reminding love is allegorical

I mean the goal here after all

Is not to hurt at all

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS