Página inicial > J > Jangada Pirata > Valsa no Asfalto

Valsa no Asfalto

Jangada Pirata


Mórbidos dias dormindo acordado
Alegorias ônibus, trens lotados
Quartos de bordel
Corpos em neon

Bocais, braços e pernas
Mãos, dentes e chão
Crianças amarelas
Moderna escravidão

Minas de carvão
Fumaça preta, cinza
No centro da cidade
No sol que arde a vista

Seu ponteiro ele gira pra quê?
Se não morre então nasce amanhã

Das paredes não consigo ver
Se não morre então nasce pra quê?
Se não morre então nasce pra quê?
Se não morre então nasce pra quê?
Se não morre então nasce pra quê?

Se não vai dar tempo para o tempo
Quanto tempo para trabalhar?
Atrapalha perde a vida fora
Pena, não da tempo não vai dar

Dias e dias
Horas e horas
Dias e dias
Horas e horas

Se não vai dar tempo para o tempo
Quanto tempo para trabalhar?
Atrapalha perde a vida fora
Pena, não da tempo não vai dar

Dias e dias
Horas e horas
Dias e dias
Horas e horas

(Dias, horas
Seu ponteiro ele gira pra quê?
Se não morre então nasce amanhã
Das paredes não consigo ver
Se não morre então nasce pra quê?
Se não morre então nasce pra)

Letra enviada por Playlists do Vagalume

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Jangada Pirata no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS