Página inicial > Samba > J > Jair Rodrigues > Roda de Baiana

Roda de Baiana

Jair Rodrigues

Raízes do Samba: Jair Rodrigues


Não adianta meu bem,
Com esse jeito de quem,
Comeu e não gostou,
Você teve tanto trabalho,
Pulou pra chegar lá no bairro,
Mas alí, se machucou,
E agora vem com essa prosa,
Cuidado que eu sou verde-rosa,
Por favor, chega prá lá,
Tira o cavalo da chuva,
Esquece esse cacho de uva,
Porque não vai dar,
Pra você ir pegar.

Tira o cavalo da chuva,
Esquece esse cacho de uva,
Porque não vai dar,
Pra você ir pegar.

Eu sou da mata,
Menina da pela mulata,
Das minas de ouro e de prata,
Contida no solo e no ar,
Sou do calango, do bumba-meu-boi, do fandango,
Se falam do samba eu me zango,
Começo a sapatear,
I, você não me engana,
Senão rodo minha bahiana,
Não pra você nunca me segurar.

I, você não me engana,
Senão rodo minha bahiana,
Não pra você nunca me segurar....

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Jair Rodrigues no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS