Página inicial > MPB > I > Isabella Taviani > A Imperatriz e A Princesa

A Imperatriz e A Princesa

Isabella Taviani

Eu Raio X


Ela trancou seu coração na torre de um castelo empoeirado e só
Julgava nunca mais abri-lo, pra outro cavaleiro ou imperador
A nuvem que levou seus sonhos era labareda de um dragão
Que agora guarda a torre,
Vigia o seu sono e não deixa um novo amor chegar
Para a imperatriz não libertar

Tão solitária assistia a tudo lá do alto da sua prisão
De algum lugar fluía um aroma que acalmava sua solidão
Naquele império dizia a lenda que a imperatriz enlouqueceu
Quando seu rei se foi, montado num corcel
Nunca mais ela sorriu
Nunca mais ela se abriu

Quantos homens duelaram por seus dotes,
Por seus encantos e caíram frente ao dragão
Que guardava o seu coração

Desde pequena a Princesa Amarílis
Conhecia a lenda de um dragão
Que assombrava a bela dona com a força dessa maldição

Enquanto cultivava rosas
Ela olhava a torre lá do céu
E desejava fundo fazer a imperatriz sorrir

Não desistir do amor e ser feliz
Poder abrir as asas e voar
Arriscar de novo as fichas do viver
Com o perfume dessas flores mataria o dragão
E a dama cantaria essa canção

Princesa, é teu meu coração
Há tempos não sei o que é amar
Pequena, tão grande a sua luz
E a Princesa Amarílis, sem cavalo e sem escudo
Libertou a imperatriz da maldição

Oh dama, recebo a sua dor
Nas flores guardei o meu calor
Gigante, minúscula aflição
Nos meus olhos, seu espelho
Nessa carne, a ferida cicatrizo e alegro a sua vida

E pelos campos as cores se multiplicavam como um milagre
Findou-se a era das tristezas e não há nada que as separe
E o dragão, inerte, já não assombrava nem uma criança
Diante da maldade a força da esperança
Fez do reino um lugar melhor e a alegria nunca foi maior

Quantos homens duelaram por seus dotes,
Por seus encantos e caíram frente ao dragão
Que guardava o seu coração

Princesa, é teu meu coração
Há tempos não sei o que é amar
Pequena, tão grande a sua luz
Contam naquela cidade hoje uma nova lenda
O amor da imperatriz pela princesa

Oh, dama, recebo a sua dor
Nas flores guardei o meu calor
Gigante, minúscula aflição
Trovadores cantam em rimas para que o mundo lembre
Que elas foram tão felizes para sempre.

Compositor: Isabella Taviani e Myllena

Letra enviada por

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Isabella Taviani no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS