• Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Rádio
  • Hot Spots
  • Notícias
  • Play
    PLAY

    Remejando o azul do horizonte
    O mar verde dos teus cafezais
    Brancas flores coroam tua fonte
    Espargindo perfumes de paz
    Premiando o labor permanente
    Dos teus filhos ó terra altaneira;
    Rubros frutos, gotejam abundância,
    Desfraldando a tua bandeira.

    Rinópolis, Rinópolis
    Paz, justiça, amor, liberdade!
    Rinópolis, Rinópolis,
    Ideal producente, lealdade!
    De "Eugênio Rino", o teu bandeirante,
    O denodo tu tens, a bravura,
    Deus te faça Rinópolis, crescente;
    Oh! Bendita "Terra da Agricultura"

    Nestas plagas do solo paulista
    Entre o "Bri" e o "Itaúna" a cantar;
    A semente, em teu seio lançada,
    Se transforma em benesses sem par.
    E o Brado sublime do "Avante",
    Do ideal, do trabalho e cultura
    Gera a raça, em teu seio, pujante,
    Guardiã da justiça e lisura.

    Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção »

    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de Hinos

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.