Página inicial > Pop/Rock > H > Hangar XVIII > Lobo da Estepe

Lobo da Estepe

Hangar XVIII

Original


Sou um homem solitário

Vagando a esmo, rumo ao Calvário

Parece que estou carregando os pecados do mundo.



Como se fosse o Rei dos Judeus

Solidão maltrata o meu coração

Último berço de uma paixão mal resolvida.



Lobo da estepe

Perdido nas planícies da vida.



Cada bar que encontro no meu caminho

Embriago-me, encho a cara de cachaça e vinho

Minha Harley Davidson carrega um esqueleto sofredor.



Minha guitarra chora um blues que é só dor

Contando histórias de um falso e insano amor

Mas não ligo baby, sou um eterno sofredor.



Lobo da estepe

Perdido nas curvas do amor.



Meu Deus, sem amigos, sem dinheiro no bolso

Sem amor, sem destino, carregando no dorso

Esta esperança que há tempo jaz em minha alma sem paz.



Sempre termino minhas noites no motel

Entre as pernas de uma dama com um lápis e um papel

Minha estrada não tem fim

Meu blues é sempre assim.



Lobo da estepe

Em uma gruta de amor sem fim.

Compositor: Isaac S. De Souza / Douglas Carneiro / Hermes Adriano Drechsel / Oscar Marinero / Everson Martins

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Hangar XVIII no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS