The Bastard Sapling (tradução)

Hammers Of Misfortune


O rebento bastardo


A floresta presta a sua vida para mim

e leal a seu credo de carvalho

Em seu vento etéreo Eu Rove

Up acima da corrida eu detesto


As minhas raízes são de carne e osso

Mas flexível como o solo que chupar

Um rebento bastardo Quando o inverno

me chama e me traz vida


E quando as noites caindo sobre mim

Eu assisto os demônios voar


Eu acordo as árvores e dar-lhes voz

Suas palavras me ensinam os males da humanidade

trilhar este caminho e sentir a minha dor

Para este ódio e desdém


meu nascimento ainda é um mistério

Até os céus ea terra Rogo

Uma explicação para essa maldição

Seja ouro, seja sujeira


Eu sinto desenhando uma escuridão próximo

vozes bárbaras invadir meu reino

Espreitando sombras siga-me

De um homem que eu não posso ver


A Terra lança sombras sobre esta corrida

eu reivindico nenhum partido a esta desgraça

Para levar a sua forma e não sua mente

Para o meu passado neste mundo é cego

The Bastard Sapling


The forest lends its life to me

And loyal to her oaken creed

On her ethereal wind I rove

Up above the race I loathe


My roots are flesh and blood

But supple as the soil they suck

A bastard sapling When winter

calls me down And brings me life


And when the nights falling down on me

I watch the demons fly


I wake the trees and give them speech

Their words teach me the ills of mankind

Walk this path and feel my pain

For this hatred and disdain


My birth is still a mystery

Unto the skies and the earth I plead

An explanation for this curse

Be it gold, be it dirt


I feel a darkness drawing near

Barbaric voices invade my kingdom

Lurking shadows follow me

Of a man I cannot see


The earth casts shadows on this race

I claim no party to this disgrace

To bear his form and not his mind

To my past this world is blind

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

MIX DE MÚSICAS