Br-381

Gustavo Coimbra

Oceano Azul


Parei no acostamento da Br-381
Porque vi você nos meus pensamentos
Troque a fita e engoli dois comprimidos
Liguei com o carro com o intuito de partir

Vultos e automóveis, o som dos pneus no chão
Meu coraçã se perde em meio a vibração
Seu rosto no retrovisor, no painel o seu batom
E a cada milha me arrependo dessa decisão

Sei o que fazer, mas não está em minhas mãos
As curvas se misturam, perco a localização
Seus olhos no retrato da carteira choram
E as luzes da cidade atrás de mim se apagam

Parei no acostamento da Br-381
Porque vi você nos meus pensamentos
Troque a fita e engoli dois comprimidos
Liguei com o carro com o intuito de partir

Vultos e automóveis, o som dos pneus no chão
Meu coraçã se perde em meio a vibração
Seu rosto no retrovisor, no painel o seu batom
E a cada milha me arrependo dessa decisão

Sei o que fazer, mas não está em minhas mãos
As curvas se misturam, perco a localização
Seus olhos no retrato da carteira choram
E as luzes da cidade atrás de mim se apagam

Parei no acostamento da Br-381

Letra enviada por Gustavo Lima

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Gustavo Coimbra no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS