Página inicial > Sertanejo > G > Guilherme e Santiago > Tempestade de Paixão

Tempestade de Paixão

Guilherme e Santiago

O Nosso Amor


O tempo está fechando e me parece
Vai chover dentro de mim
E esse clima quase me enloquece
Toda a vez, é sempre assim

Relâmpagos, trovões e vendaval
No horizonte da minha paixão
Anunciando em minha vida
Tempestade de paixão

O tempo quando fecha é solidão
Que está rondando a minha cama
A chuva é enxurrada no meu peito
Transformado tudo, tudo em lama

E surte o branco da minha esperança
E marca a ferro e fogo o coração
Abre a porta entra a saudade vida fera
Fecha todas as saídas

Chove sem parar
É chuva é lágrima no meu olhar
É pranto que rola e não dá pra evitar
Passo a te buscar na solidão, na rua

E é sempre assim,
Espero sozinho uma nova estação
Que traga de volta meu sol de verão
E jogue a minha vida nos braços da sua

O tempo quando fecha é solidão
Que está rondando a minha cama
A chuva é enxurrada no meu peito
Transformado tudo, tudo em lama

E surte o branco da minha esperança
E marca a ferro e fogo o coração
Abre a porta entra a saudade vida fera
Fecha todas as saídas

Chove sem parar
É chuva é lágrima no meu olhar
É pranto que rola e não dá pra evitar
Passo a te buscar na solidão, na rua

E é sempre assim,
Espero sozinho uma nova estação
Que traga de volta meu sol de verão
E jogue a minha vida nos braços da sua

Chove sem parar
É chuva é lágrima no meu olhar
É pranto que rola e não dá pra evitar
Passo a te buscar na solidão, na rua

E é sempre assim,
Espero sozinho uma nova estação
Que traga de volta meu sol de verão
E jogue a minha vida nos braços da sua

Compositor: Guilherme E Santiago

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Guilherme e Santiago no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS