Guilherme Arantes

Nenhum SInal do Sol

Guilherme Arantes

A Desordem dos Templários


Desperto assombrado
De um sonho levanto, alta é a madrugada
Eu desço a escadas nenhum sinal do sol

Éramos dois servos aldeões em trajes pastoris
Casal de campesinos valentes
Fim da estrada em meio à procissão
Chegava0se a um portal
Por onde entrava toda gente

Cortesãos do altos dos balcões
O rei, seus generais
A proclamar a guerra santa
Convocando a todos os varões que viessem se alistar
E partissem rumo ao sol nascente

Eu desperto assombrado
De um sonho levanto, alta é a madrugada
Eu desço a escadas nenhum sinal do sol

Te abracei, tomei suas mãos
Jurei jamais me intimidar
Nenhum dragão à nossa frente

Garanti meu corpo encouraçar
Incólume eu voltar
Inteiro te eu casar
Finalmente

Eu desperto assombrado
De um sonho levanto, alta é a madrugada
Eu desço a escadas nenhum sinal do sol

Vem nos resgata essa manhã
que nos faz desertar, fugir
Pro mundo mais real, só nosso

Vem nos resgata essa manhã
que nos faz desertar, fugir

Desperto assombrado
De um sonho levanto, alta é a madrugada
Eu desço a escadas nenhum sinal do sol

Letra enviada por

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Guilherme Arantes no Vagalume.FM

ESTAÇÕES

ARTISTAS RELACIONADOS