Guilherme Arantes

Neblina

Guilherme Arantes


Na neblina a cidade amanheceu
Sonolenta como os últimos boêmios
Os primeiros trabalhadores matinais
Com seus gorros, capotões e cachecois
A neblina dá uma certa imprecisão
A paisagem fica sem definição
As capelas e os velhos casarões
Na neblina ficam sobrenaturais

Qual de vocês não acha belo
Quando ela desce,
quando ela deixa tudo translúcido
Os aeroportos não acendem os faróis
E nem sobem, e nem descem aviões

Qual, qual de vocês não acha belo
Quando ela desce
Quando ela deixa tudo translúcido.
(bis)

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Guilherme Arantes no Vagalume.FM

ESTAÇÕES

ARTISTAS RELACIONADOS