Página inicial > Folk > G > Guido > Mão Dada

Mão Dada

Guido


Pasmem, resto aqui cão
Deixa eu te pegar pela mão
Tá bem, eu não vou insistir então
Mas dá a mão aqui pra mim mais uma vez
Eu sei você gosta de andar à toa
Se esforça pra não demostrar, mas se mostra no rosto feliz.
Me liga uma tarde
Combina uma noite
Pra gente se encontrar, tomar várias
Discutir qualquer teoria, sociologia
Ocupação da reitoria
Os moleques fazendo o piquete, a polícia, o cacete,
direita e esquerda, mas e aí?

Tá calor pra caramba não acha? Vamo mais um chopp?
Uma porção de camarão
Acompanha uma dupla da pequena burguesia
que se cansa na psicologia
Entre a culpa da justiça que sofre a maioria
e a ascensão de minoria que quer e sonha
Mas ah, hoje tudo é bobagem
Hoje tudo perdoa
Selvagem, hoje tudo perdoa

Copacabana, calor pra caramba
Mais dois chopps manda
A lua estampa o quarto, a cama
Dois fones, a transa
Beija, morde, inflama
Dorme, acorda
Mais tarde a gente se encontra
Lá no kanasha, breja na faixa, sorriso e cachaça
De lá pro seu Oswaldo, e de lá pra casa
Pela calçada
Mão dada a gente anda
A gente anda

Noite afora adentro, noite afora adentro sonhar. [6x]
Noite afora, noite adentro
A gente sonha
A gente
Sonha

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Guido no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS