Página inicial > G > Grupo Reduto > Pátria que pariu

Pátria que pariu

Grupo Reduto

Grupo Reduto


Bendita, chegada
E o parto, partida
Já vem de, topada
O pobre, pra vida

Violenta pátria que pariu
Mais um pra comer o que não tem
Mais um que batalha pra chegar
Deixado como se não fosse ninguém
Pior que não saber pra onde vai
É de onde se vem

Crescendo, sem base
Não passa, de fase
Trafega, trafica
Se pega, se pica

Violenta pátria que pariu
Mais um pra comer o que não tem (não tem)
Mais um que batalha pra chegar
Deixado como se não fosse ninguém
Pior que não saber pra onde vai
É de onde se vem

Do morro, sargento
Bandido, detento
Caído, na cela
Ferido por ela

Violenta pátria que pariu
Mais um pra comer o que não tem
Mais um que batalha pra chegar
Deixado como se não fosse ninguém
Pior que não saber pra onde vai
É de onde se vem

Fugido, se entoca
E a vida, sufoca
Vivendo na fossa
As margens da nossa

Violenta pátria que pariu
Mais um pra comer o que não tem
Mais um que batalha pra chegar
Deixado como se não fosse ninguém
Pior que não saber pra onde vai
É de onde se vem

Violenta pátria que pariu
Mais um pra comer o que não tem
Mais um que batalha pra chegar
Deixado como se não fosse ninguém
Pior que não saber pra onde vai
É de onde se vem
Pior que não saber pra onde vai
É de onde se vem

Compositor: Jônatas Petróleo

Letra enviada por Tiago Trindade

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Grupo Reduto no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS