En Medio de La Tempestad (tradução)

Gloria Trevi

La Trayectoria


Ela jurou não te deixar e te falou de eternidades


Quando é tempo de bonança é muito fácil dizer “não vou te decepcionar”

E caminhou ao teu lado

Pelos prados ensolarados de março

E você a abrigou com beijos contra o sereno de janeiro

ah ah ah ah ah

ah ah ah ah ah

ah ah ah ah ah


Agora que o mundo treme sob os teus pés

E os continentes de quebram outra vez

E as estrelas são fulgases e caem

Você descobre de uma vez a efimeridade


Busca sua mão e suas promessas..

Mas quem pode aguentar a prova

Quem pode agüentar a tempestade

Se não é amor de verdade


No meio da tempestade

Contra a fúria do mar

E dos quatro elementos

Eu não vou te decepcionar

Eu estou aqui


E ondas gigantes vêm até onde você está

Cidades inteiras feito pó se acabam

E as montanhas que eram rocha hoje são sal

Você sente quão frágil é ser um mortal


Busca sua mão e suas promessas..

Mas quem pode aguentar a prova

Quem pode aguentar a tempestade

Se não é amor de verdade


No meio da tempestade

Contra a fúria do mar

E dos quatro elementos

Eu não vou te decepcionar

Eu estou aqui


E ondas gigantes vêm até onde você está

Cidades inteiras feito pó se acabam

E as montanhas que eram rocha hoje são sal

Você sente quão frágil é ser um mortal


A rocha sofre erosão e até o mar seca

O rebite se quebra quando cai um raio

E ela te deixa e se esquece de você

Você chora por ela, já não quis continuar


Busca sua mão e suas promessas..

Mas quem pode aguentar a prova

Quem pode aguentar a tempestade

Se não é amor de verdade


No meio da tempestade

Contra a fúria do mar

E dos quatro elementos

Eu não vou te decepcionar

Eu estou aqui, eu sou assim

Terra firme para ti

Que venha mais, que entre em erupção o vulcão

Que caia o granizo e que venha o furacão

Que venha mais, nada me faz cair

Olhe pro infinito, há algo de eternidade

Eu sou amor de verdade

En Medio de La Tempestad


Ella juró no dejarte, y te habló de eternidades,

Cuando es buen tiempo es muy fácil,

Decir no voy a fallarte, y camino de tu lado,

Por prados soleados de Marzo,

Y la abrigaste con besos,

De los serenos de Enero.

Ah, ah, ah, ah, ah,

Ah, ah, ah, ah, ah,

Ah, ah, ah, ah, ah.


Ahora que el mundo tiembla bajo tus pies,

Y los continentes se quiebran otra vez,

Y las estrellas son fugaces y caen,

Descubres de golpe la efimeridad.


Buscas su mano, y sus promesas,

Pero quién puede aguantar la prueba,

Q puede aguantar tempestad,

Si no es amor de verdad.


En medio de la tempestad,

Y en contra de la furia del mar,

Y de los cuatro elementos yo no voy a fallar,

Yo estoy aquí.


Y olas gigantes vienen a donde estás,

Ciudades enteras hechas polvos se caen,

Y las montañas que eran roca hoy son sal,

Sientes lo frágil que es ser un mortal.


Buscas su mano, y sus promesas,

Pero quién puede aguantar la prueba,

Q puede aguantar tempestad,

Si no es amor de verdad.


En medio de la tempestad,

Y en contra de la furia del mar,

Y de los cuatro elementos yo no voy a fallar,

Yo estoy aquí.


La roca erosiona y hasta el mar se seca,

El roble se quiebra, cuando el rayo truena,

Y ella te deja y se olvida de ti,

Y tú lloras por ella ya no quiso seguir.


Buscas su mano, y sus promesas,

Pero quién puede aguantar la prueba,

Q puede aguantar tempestad,

Si no es amor de verdad.


En medio de la tempestad,

Y en contra de la furia del mar,

Y de los cuatro elementos yo no voy a fallar,

Yo estoy aquí, yo soy así,

Tierra firme para ti,

Q venga más, que estalle el volcán,

Q caiga el granizo y que venga huracán,

Q venga más, nada me hace doblar,

Mira en el infinito hay algo de eternidad,

Yo soy amor de verdad.







Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS