Va', Pensiero (tradução)

Giuseppe Verdi


Va ', Pensiero


Vá, pensamento, sobre asas douradas

Vá e pousa sobre as encostas e sobre as colinas

onde exalam perfumes mornos e macios

a brisa doce da terra natal!

Do Jordão, suas margens saudam

De Sião as torres aterradas

Oh minha Pátria, tão bela e perdida

Oh lembrança tão cara e fatal!

Harpa de ouro de fatídicos vaticínios

Porque muda dos salgueiros ti pende?

As memórias do peito reacendem

Nos falam do tempo que foi!

Oh semelhança aos fatos de Solima

Traz um som de rude lamento

Oh te inspire o Senhor um acordo

Que nos infunda a virtude de suportar

Que nos infunda a virtude de suportar

A virtude de suportar

Va', Pensiero


Va', pensiero, sull'ali dorate.

Va', ti posa sui clivi, sui colli,

ove olezzano tepide e molli

l'aure dolci del suolo natal!

Del Giordano le rive saluta,

di Sionne le torri atterrate.

O mia Patria, sì bella e perduta!

O membranza sì cara e fatal!

Arpa d'or dei fatidici vati,

perché muta dal salice pendi?

Le memorie del petto raccendi,

ci favella del tempo che fu!

O simile di Solima ai fati,

traggi un suono di crudo lamento;

o t'ispiri il Signore un concerto

che ne infonda al patire virtù

che ne infonda al patire virtù

al patire virtù!

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS