• Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Rádio
  • Hot Spots
  • Notícias
  • Play
    PLAY

    Pôs na boca, provou, cuspiu.
    É amargo, não sabe o que perdeu
    Tem o gosto de fel, raiz amarga

    Quem não vem no cordel banda larga
    Vai viver sem saber que o mundo é o seu
    Tem um gosto de fel, raiz amarga
    Quem não vem no cordel da banda larga
    Vai viver sem saber que o mundo é o seu
    Uma banda da banda é umbanda
    Outra banda da banda é cristã
    Outra banda da banda é kabala
    Outra banda da banda é koorão

    E então, e então, são quantas bandas?
    Tantas quantas pedir meu coração
    E o meu coração pediu assim só
    Bim-bom, bim-bim-bom, bim-bão

    Todo mundo na ampla discussão
    O neuro-cientista, o economista
    Opinião de alguém que está na pista
    Opinião de alguém fora da lista
    Opinião de alguém que diz não
    Ou se alarga essa banda e a banda anda
    Mais ligeiro pras bandas do sertão

    Ou então não, não adianta nada
    Banda vai, banda fica abandonada
    Deixada para outra encarnação

    Ou então não, não adianta nada
    Uma vai outra fica abandonada
    Os problemas não terão solução
    Piraí, Piraí, Piraí
    Piraí bandalargou-se há pouquinho
    Piraí infoviabilizou
    Os ares do município inteirinho
    Por certo que a medida provocou
    Um certo vento de redemoinho

    Diabo do menino agora quer
    Um ipod e um computador novinho
    O certo é que o sertão quer navegar
    No micro do menino internetinho

    O Netinho baiano e bom cantor
    Já faz tempo tornou-se um provedor – provedor de acesso
    À grande rede www
    Esse menino ainda vira um sábio
    Contratado do Google, sim sinhô
    Diabliu de menino internetinho
    Sozinho vai descobrindo o caminho
    O rádio fez assim com o seu avô
    Rodovia, Hidrovia,
    Ferrovia e agora chegando a infovia
    Pra alegria de todo o interior.
    Meu Brasil, meu Brasil, bem brasileiro
    O You Tube chegando aos seus grotões
    Veredas dos Sertões, Guimarães Rosa
    Ilíadas, Luzíadas, Camões

    Rei Salomão no Alto Solimões
    O pé da planta, a baba da babosa
    Pôs na boca, provou, cuspiu
    É amargo, não sabe o que perdeu
    É amarga a missão, raiz amarga
    Quem vai soltar balão na banda larga
    É alguém que ainda não nasceu
    É amarga a missão, raiz amarga
    Quem vai soltar balão na banda larga
    É alguém que ainda não nasceu...

    Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção »

    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de Gilberto Gil

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.