Poeta Cantador

Geraldinho Lins


Canto um repente diferente
Pra falar que nossa gente
Quer viver dignamente
Quer a viola tocar

Puxa um fole na sanfona
Cheira a nega no cangote
Vou cantar lá pelo norte
Poesia nordestina
Divulgada na Argentina, Bariloche e Cuiabá

Viro a noite pelo avesso
Sou Poeta Cantador
Morena reconheço
Com seu jeito tentador
Você me mata de amor

Caatinga seca, o açude tá secando
E a vida vai mudando
Novamente devagar
Religião e a crença popular
Reza para Padim Ciço
Não deixa tudo acabar

Tem Lampião o terro da região
Cabra macho desbravador
Da entranhas do sertão
Tem casamento na noite de São João
A fogueira tá acesa
Tem forró a noite inteira
É Maria com João

Letra enviada por

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Geraldinho Lins no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS