Paisagem

Garagem 32


Acordar tarde num domingo sem sol com a terrível sensação de agora estar só, o telefone toca, céu nublado, um sorriso frio, abraço gelado, bom seria se fosse engano, tudo está mudado.

Enquanto a chuva cai tento dormir, depois não acordar, poder escrever um fim, um fim distante de tudo que eu conheço, tudo tem um fim basta ter começo, tudo começa a acabar a partir de um grande erro.

Não há mais como lutar apesar da minha coragem, não quero mais viver assim, vou desistir dessa viagem. Vire essas páginas, estou aqui só de passagem, não pertenço a esse lugar, não me pinte nessa paisagem.

Seu sorriso desaparece em meio ao lençol, o coração aperta como se houvesse um nó, os dias vão passar e a normalidade, passa também, aí vem realidade, como seguir em frente encarando a verdade? Enquanto a chuva cai tento dormir, depois não acordar, poder escrever um fim, um fim distante de tudo que eu conheço, tudo tem um fim basta ter começo, tudo começa a acabar a partir de um grande erro.

Não há mais como lutar apesar da minha coragem, não quero mais viver assim, vou desistir dessa viagem. Vire essas páginas, estou aqui só de passagem, não pertenço a essa lugar, não me pinte nessa paisagem.

Não há mais como lutar apesar da minha coragem, não quero mais viver assim, vou desistir dessa viagem. Vire essas páginas, estou aqui só de passagem, não pertenço a essa lugar, não me pinte nessa paisagem.

Não há mais como lutar apesar da minha coragem, não quero mais viver assim, vou desistir dessa viagem. Vire essas páginas, estou aqui só de passagem, não esquece de ao sair, deixar meus sonhos nessa garagem.

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Garagem 32 no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS