Pomba Gyra

Gangrena Gasosa


Batom na boca e vestido vermelho,
Um grito de puta ecoa no terreiro.
Nunca se sabe se é velha ou criança,
Mas incorpora é bem forte e é mulher.
Ela não escolhe a hora pra chegar
Na rua, no ônibus ou em qualquer lugar,
A voz na cabeça, não vai dar pra escapar,
Você roda, e agora vem ela... POMBA GYRA!
Sempre perto de ti ela vai estar
Espera um minuto que ela vai baixar.
O teu olho vira e a presença pressente
De um espírito que te quer pra voltar a ser gente.
Os homens à tua volta querem te atacar
Você corre pra igreja e começa a rezar
Mas nem pagando você vai se livrar
Do toque quente e vermelho de... POMBA GYRA!
Agora teu corpo tem outro hospedeiro,
Aquele debochado, vulgar e zombeteiro.
Ela nunca mais vai te deixar em paz,
Nem com obrigação ela volta atrás.
Batom na boca e vestido vermelho,
Um grito de puta ecoa no terreiro.
Nunca se sabe se é velha ou criança,
Mas incorpora é bem forte e é mulher.
Todos têm medo e ninguém te ajudará
Você se desespera e tenta se matar,
Mas nem esse direito ela vai te dar,
Teu destino agora é carregar... POMBA GYRA!

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Gangrena Gasosa no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS