Página inicial > MPB > G > Gal Costa > O Revolver do Meu Sonho

O Revolver do Meu Sonho

Gal Costa

Profana


você por acaso esqueceu a buzina do vapor barato
Apagou a fita daquela canção, a casa do sol nascente
Enfiou a tesoura na transação, passou a gilete na
ligação
Meteu a borracha no traço de união Ocidente-Oriente
Pssado, futuro, presnete, fundido e confundido
Naminha mente
A todo vapor
Barato era tudo muito mais
As curvas da estrada de Santos
O motor fervia, o carro rugia, meu amor
O coração batia tão feroz
Mas o mundo corria muito mais veloz que nós
Mais veloz que nós
O revolver do meu sonho
Atirava, atirava no que viu
Mas não matava o desejo
Do que ainda não existia
Interfone, Blitz. Joaninha, computador
O futuro comum de hoje em dia
Que eu cigana já pressentia
Mas você não percebia no espelho retrovisor
O Revolver dos Beatles disputava nas paradas
Me assustava, me encantava e movia
E eu ia, e eu ia, e eu ia e ricocheteava
Arembepe, Woodstock
Pier, verão da Bahia

Compositor: Roberto Frejat Wally Salomão E Gilberto Gil

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Gal Costa no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS