Camaro Amarelo

Gabriel Diniz


Agora eu fiquei doce, doce, doce, doce
Agora eu fiquei do-do-do-do-doce, doce

Agora eu fiquei doce igual caramelo
TĂŽ tirando onda de camaro amarelo
Agora vocĂȘ diz: "Vem cĂĄ que eu te quero! "
Quando eu passo no camaro amarelo

Quando eu passava por vocĂȘ na minha Cg
VocĂȘ nem me olhava
Fazia de tudo pra me ver, pra me perceber
Mas nem me olhava
Aí veio a herança do meu 'véio'
Resolveu os meus problemas, minha situação
E do dia pra noite fiquei rico
TĂŽ na grife, tĂŽ bonito
TĂŽ andando igual patrĂŁo

Agora eu fiquei doce igual caramelo
TĂŽ tirando onda de camaro amarelo
Agora vocĂȘ diz: "Vem cĂĄ que eu te quero! "
Quando eu passo no camaro amarelo

Agora vocĂȘ vem, nĂ©? E agora vocĂȘ quer, nĂ©?
SĂł que agora vou escolher, ta sobrando mulher
Agora vocĂȘ vem, nĂ©? E agora vocĂȘ quer, nĂ©?
SĂł que agora vou escolher, ta sobrando mulher

Letra enviada por

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta mĂșsica

Ouça estaçÔes relacionadas a Gabriel Diniz no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS