Samba-Enredo 1996

G.R.E.S. Unidos da Tijuca


Ecoou, novamente o atabaque de Palmares
Ressoou, é canto, é dança, é festa, é liberdade
Salve a força da cor guerreira
Herdeiros de Zumbi
A sua hora é esta
Tijuca é o quilombo, é sua a festa
Capoeira, aluã e muito mais
Tem reza forte para os orixás (bis)

Ao som do batacotô
No toque do agogô
Negro levanta a poeira
Entre oferendas para o rei Xangô
E pedras preciosas
No clarão da lua cheia

Dunga Tara Sinherê, ê, ê, ê, ê Dandara
Mãe Sabina, rei Zumbi é jóia rara (bis)

À cerca dos macacos harmonia
Dia e noite, noite e dia
Paz, amor, libertação, seu ideal
Holandeses, portugueses
Todos os mocambos do local
Traziam ouro, prata, louvação
Ao "líder pra sempre"
Cultura viva, és guerreiro imortal

Vem amor, ô, ô
Soltar seu canto livre pelo ar (pelo ar) (bis)
Alagoas é o berço
Deste mito que viemos exaltar

Compositor: Beto Do Pandeiro

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a G.R.E.S. Unidos da Tijuca no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS