Samba-Enredo 2005

G.r.c.e.s. X-9 Paulistana


Enredo: "Nascidos para cantar e também, sambar"


A poesia vem no vento
Soprando amores lá do sul
Vem, com dois meninos passarinhos
Vozes em um canto em comum:
Pai, suas canções e lições eu decorei
Nas suas lutas e sonhos, eu me espelhei
Poeiras de um caminhão, violas e violões
Fogueiras e recordações...
Voei, cantei, pelos palcos, pelo chão do meu país
E nas lonas da ilusão, fui calouro e aprendiz
Cantei, voei, de tanto amor a fé não se desfez
Tocou no rádio e no meu coração: 'Tente outra vez'

É bailão, é rodeio
'Um fio de cabelo no meu paletó'
Na palma da mão eu também to no meio
Com Chitãozinho e Xororó

Alô, cowboy do asfalto é pura emoção
Cheia de charme eu quero bis
Brincar de ser feliz
Cuidar dos filhos desse mundo
Recomeçar no rancho fundo
Onde canta a majestade, o sabiá
São evidências, corpo e alma
Meu irmão, meu par
Porque nascemos pra cantar!

Meu coração é sertanejo
Essa dupla me fascina
Canta X-9, que a Zona Norte
É 100% adrenalina

Compositor: Armênio Poesia, Diego Poesia, Chocolate, Eric Lisboa, Marcio André

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a G.r.c.e.s. X-9 Paulistana no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS