Samba-Enredo 2003

G.r.c.e.s. Mocidade Alegre


ENREDO: "Omi" O Berço da Civilização Iorubá


Água, Mocidade dá um banho de fé É paixão, é cultura, é axé Essa fonte de vida Gotas de amor, essência da criação A missão de criar, recebe Oxalá, então

Traído pela sua indiferença Não cumpre a oferenda, sedenta ilusão Odúduá faz sua vingança Tendo o poder em suas mãos

Ciscando, Adié faz a terra espalhar Dando luz à nação Yorubá Expressão de bondade infinita Bis E assim o milagre da vida se viu Moldado em barro o homem surgiu

Mistério, é o ciclo da vida a se desvendar É Nanã Buruké dos Ibas Governando em águas turvas Chora, de suas lágrimas o rio-mar Rainha negra Yemanjá, Odoiá

Oxum, Oxum, Oxum, senhora da realidade Da riqueza, do amor e da fertilidade Ora ye ye, o Senhor, oh, Senhor! Aos seus pés repousam as águas Acima de ti não há nada Iluminai nossa morada

Ôôô, é água amor, fundamental É água pra vencer o mal Bis Taí o nosso carnaval.


Compositor: Tico, Imperial, Silvio Negão, Silva Oliveira e Fábio Bonfim

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a G.r.c.e.s. Mocidade Alegre no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS