Venezia (tradução)

Francesco Guccini


Veneza


Veneza morre, Veneza descansando no mar

a obsessão doce de seus últimos dias tristes, Veneza, vende aos turistas

eles estão buscando entre as pessoas 's Europa ol' East

vendo o fumo subir à noite - ou raiva - Porto Marghera


Stefania era bonito, Stefania nunca foi ruim

morreu no parto gritando em uma cama de suado d 'um grande hospital

ele tinha vinte anos, um marido, e 'dedo anelar em

Eu disse-me parentes confusos que quase tropeçou fôlego nos dentes


Veneza é um 'hotel, San Marco é senz' outro também o nome de uma pizzaria

da costa gondola, a gôndola é apenas uma agradável partida de torneio

Stefania d 'verão jogou comigo no vazio domingos d' ociosidade

Minha mãe falou, sua mãe vendeu Veneza na loja


Veneza também é um sonho, o tipo que você pode comprar

mas você não pode acordar com a 'água na garganta e dor ao nível do mar

o Doge mudou, o lar de milhares de janelas

há apenas o choro de uma criança que nasce, há apenas o Mestre sirene


afundando Stefania, Stefania deixou algo

Notícias Dois mil e uma rosa em seu criado-mudo, Stefania deixou uma crianç

Eu não sei se os parentes doeu

vê-la morrer assassinado, morrendo sozinho em um grande hospital


Veneza é uma farsa que enche sua cabeça única fatalidade

o resto do mundo não sabe mais do que uma serra, Veneza é o povo quem se importa!

Stefania é uma criança, comprar ou vender Veneza será o seu destino

pode ser que um dia seremos felizes para ser parentes distantes única

Venezia


Venezia che muore, Venezia appoggiata sul mare,

la dolce ossessione degli ultimi suoi giorni tristi, Venezia, la vende ai turisti,

che cercano in mezzo alla gente l' Europa o l' Oriente,

che guardano alzarsi alla sera il fumo - o la rabbia - di Porto Marghera...


Stefania era bella, Stefania non stava mai male,

è morta di parto gridando in un letto sudato d' un grande ospedale;

aveva vent' anni, un marito, e l' anello nel dito:

mi han detto confusi i parenti che quasi il respiro inciampava nei denti...


Venezia è un' albergo, San Marco è senz' altro anche il nome di una pizzeria,

la gondola costa, la gondola è solo un bel giro di giostra.

Stefania d' estate giocava con me nelle vuote domeniche d' ozio.

Mia madre parlava, sua madre vendeva Venezia in negozio.


Venezia è anche un sogno, di quelli che puoi comperare,

però non ti puoi risvegliare con l' acqua alla gola, e un dolore a livello del mare:

il Doge ha cambiato di casa e per mille finestre

c'è solo il vagito di un bimbo che è nato, c'è solo la sirena di Mestre...


Stefania affondando, Stefania ha lasciato qualcosa:

Novella Duemila e una rosa sul suo comodino, Stefania ha lasciato un bambino.

Non so se ai parenti gli ha fatto davvero del male

vederla morire ammazzata, morire da sola, in un grande ospedale...


Venezia è un imbroglio che riempie la testa soltanto di fatalità:

del resto del mondo non sai più una sega, Venezia è la gente che se ne frega!

Stefania è un bambino, comprare o smerciare Venezia sarà il suo destino:

può darsi che un giorno saremo contenti di esserne solo lontani parenti...

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS