Oh Lua

Fournier

Simples como a vida deve ser


O tempo passou e a planta cresceu
Com a flor que desabrocha a beleza
De uma amor o olhar se cruzou e a
Vida se fez mais como a própria
Consciência duvidou

No horizonte que reflete a luz
O sol se pondo no verão
Lá fora o brilho dos olhos seus
Iluminavam a escuridão
E aquele beijo que era o meu desejo
Se realizou

A lua no céu não quero esquecê-la

Oh lua que vem brilhar
Raio, raio, raio

Letra enviada por Leandro Saueia

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Fournier no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS