Cosmic Jesus

Forfun

Ao Vivo No Circo Voador


Nos olhos da ciência que desvenda a alegoria
Soam os tambores em anúncio à boa nova
Impávido diante do que não se conhecia
Avança no sendeiro o homem forte a cada prova
E quando sofre a alma nessa casa de argila
Há num mergulho de olho aberto a mão amiga que conduz
Do cosmonauta que avisou:
"Cada um carrega a sua cruz"

Ah, que maravilha é ver
Eu e minha tribo
Tranqüilidade, só lazer
Prevalece o amor

O reino vegetal já coloria a ciclovia
Inspirando e exalando a pulsação da massa
E lúcido diante da rica topografia
Sentiu a teia viva entrelaçada pela graça
Amou e foi amado da maneira que podia
E na abóboda celeste além do stratocumulus
O cosmonauta constatou:
"Cada um carrega a sua cruz"

Ah, que maravilha é ver
Eu e minha tribo
Tranqüilidade, só lazer
Prevalece o amor

Yeah kids, hey kids
Over the lies kids, over the lights kids, in a row, let's rock and roll

Onisciente, o poder inteligente que rege a confusão com harmonia
Basicamente as plantas,
Os animais e a gente desvendando a alegoria
A boa nova é só alegria, porque de tudo em volta consciente medita meio monge meio sábio
Presente no tempo presente o espetáculo,
Ao invés do vazio e do vácuo

Ninguém é dono da verdade, mas pode ter sua posse
Ciente da verdade eu faço o que eu posso
Meus camaradas, Black Alien eu cheguei agora
Com a velha sensação de que nunca fui embora
Entre a escuridão e a aurora, in the dark time waits,
But it waits for nobody
But keeps with the flow of your soul and go,
Over the lights kids, isso é só rock and roll

A fauna, a flora e a gente.
Aflora a sensação urgente
De forma plena vive como pode e como não, mas que pena
Mas se vale à pena, ele o próprio criador então
Cada um carrega a sua cruz à la cosmic jesus, krishna, buda ou alá
As he sees us, in the sea just us, go darwin,
I'm always drifting when I'm driving
Uplift no surprising, the sun is rising, sun is shining,
I'm alive in universal
This lines I write overseen by him,
Information by creation from the places I've been

Porque são várias as cruzes, mas é só um amor,
Que lança a sua luz
Morre na fila do sus o tal do cósmico jesus
Motosserras abrem clareira, tribo cercada pelo garimpo
Extração ilegal de madeira, tá limpo!
Um benefício à beira do precipício
Atitude na latitude, entre games e bolas de gude
Sabe desde o início: alma, espírito, corpo, mente
Sua jornada diligente faz valer o sacrifício
É isso...

Letra enviada por micdic

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Forfun no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS