• Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Rádio
  • Hot Spots
  • Notícias
  • Play
    PLAY

    Me disseram cara não se mete
    Que o pai dessa menina tem a fama de ser mau
    O homem é meio misterioso
    E parece que tem rolo com a polícia federal
    Mas como pode um cara tão sacana
    Ter a filha tão bacana pela qual me apaixonei
    Mergulhei tão fundo nesse amor
    E quando vi meu coração para ela eu entreguei
    Final de semana tinha almoço
    Minha sogra era uma fera para cozinhar
    E o meu sogro que era mal falado
    Parecia um coitado, inofensivo pra danar
    A gente jogava bola segunda
    E depois ia no boteco da raimunda pra tomar
    Era uma vida tão perfeita
    E eu nem desconfiava que o bicho ia pegar
    Um dia no churrasco de domingo
    O meu sogro me abraçou
    E para o canto me puxou
    E disse você já é da família
    Já te tenho como filho
    Que o destino me mandou
    Mas para que se case com minha filha
    Um juramento eu proponho entre eu e você
    É mais do que um pacto de sangue
    Por favor não se assuste com
    O que agora eu vou dizer
    O plano é o seguinte pega o golzinho
    Prata abastece e me espera às nove em casa
    Pega sua sogra, sua noiva que elas
    Estão te esperando com as armas carregadas
    O velho com cara de mafioso me dizia
    Aquilo tudo e eu tremia sem parar
    Foi quando ele disse vamos embora
    Puxa que o carro que um banco hoje
    Vamos assaltar
    E a gente entrou em ação
    Foi tiro, gritaria, mãos ao alto
    Correria, agora deita todo mundo aí no chão
    Foi nego se pisando
    Todo mundo se arrastando
    Tá chegando a família furacão
    Gerente foi para debaixo da mesa
    E eu disse cê não é doido
    De apertar esse botão
    E quando a polícia apareceu a gente
    Já tava fugindo com o dinheiro na mão
    Mas antes da polícia aparecer
    Um detalhe tão pequeno fez o plano desabar
    Os olhos de uma criança assustada
    Me olhavam como Deus naquela hora a me julgar
    Ali mesmo caí de joelhos no meio
    Da multidão tudo começou a girar
    No meio do asfalto apaguei
    E foi nessa cela fria que eu fui acordar
    Seu delegado tô contando a minha história
    Eu não preciso mentir, não preciso te enganar
    Eu sei que você é homem da lei
    Tá fazendo a sua parte isso
    Eu não vou questionar
    Pode me prender já falei tudo
    Nunca vou ir contra eles
    Mas vou ter que confessar
    Que quando um homem ama uma mulher
    Ela brilha feito sol
    Mas pode cegar
    Ê ê ê ê ê ê

    Letra enviada por Brasileiro
    Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção »

    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de Fernando e Sorocaba

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.