Página inicial > Rock > E > Evora > A Balada do Boêmio

A Balada do Boêmio

Evora


Ó meu bem, eu faço o que você quiser
Então me passe um café, que eu te faço um cafuné
Veja bem, cuidado quando for se deitar
Talvez não haja lugar, pois sua cama eu tomei

Por isso vá devagar, já que você não tem onde ir
Então pra quê tanto procurar, se a resposta está nesse edredon?
Deixe o dia pra lá, porque assim a noite já vem
Eu me escondo no seu lençol,
E deito num romance com o travesseiro

Se bebi, não me lembro mais, quanto bem me faz, essa boemia
E se housar me acordar,
eu vou quebrar o despertador na sua cabeça!

Ó meu bem, hoje não é um dia qualquer
Então não mete a colher, que hoje eu não fico de pé
Meu amor, eu peço um pouco de atenção
Eu não vou ficar aqui o dia inteiro,
só quero deixar a marca no colchão

Por isso vá devagar, hoje você não tem onde ir
Então pra quê tanto procurar, se a resposta está nesse edredon?
Deixe o dia pra lá, porque assim a noite já vem
Eu me escondo no seu lençol,
e deito num romance com o travesseiro

Se bebi, não me lembro mais, quanto bem me faz, essa boemia
E se housar me acordar, eu vou quebrar o despertador...
Se bebi, não me lembro mais, quanto bem me faz, essa boemia
E se housar me acordar,
eu vou quebrar o despertador na sua cabeça!

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Evora no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS