Página inicial > E > Eutanoise > [r]evolução

[r]evolução

Eutanoise


Uma massa que corre.
Numeros que se mechem,
e piscam na minha TV.

Como
movimentos peristáticos,
as pesoas vão levando consigo
alimento para um
estomago, RICO!!!

Um cordão umbilical permanente.
Uma corrente
insolúvel.
Os restos o intestino nos trás.
Quando vomitaremos isso de
volta???

Tua iguaria me enoja!
Vomitarei tudo em cima de você
E não sentirei falta,
da sua podridão, serei o tumor
em meio as suas adiposidades suinas.

Infectarei seus órgãos,
e cada célula será assim.
Lembre-se, foi você
que nos criou.

Irá tentar me destruir,
mas levarei algo seu
junto de mim.
Levarei, e vc sentirá.
Seu corpo enfraquecerá
Com a perda de um órgao

É nesse vacuo que nos ergueremos
nós vamos te purificar,
Tal qual o
fogo, tal qual as chamas
o AnarquismO

Tomaremos seu corpo
Pouco a pouco
ele sucumbirá
Não pense que o seu cérebro vai escapar
já não somos mais
fantoches
O que vai fazer pra nos controlar?

Agora que é de igual pra
igual,
ser unicelular.
Vamos ver quem é quem,
até quando vai
aguentar?
Lembre-se dos seus pesadelos
pois nós vamos estar lá!!!

Compositor: Puritta/ferrugem

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Eutanoise no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS