Página inicial > E > Estranhos no Ninho > Pequenas Coisas

Pequenas Coisas

Estranhos no Ninho


O sol não nasce mais
O relógio é que toca
E nunca se põe
Sem algo em troca

Se a vida é um presente
Não podemos desembrulhá-lo
Somente a esperá-lo

Eu não mais quero momentos sutis
E ter o que peço, mas nunca quis

Eu só quero ter um segundo
E um pouco mais que tudo

Só que é sempre coisa demais pra querer
Sempre tarde demais pra poder...

De que adianta ser otimista
Se até lado bom é ponto de vista
E o mau pouco dista?

Pois nunca se sabe se a chave
É outra prisão
Se olho para os lados ou para o chão

Eu só quero algo inteiro
Ser menos Álvaro de Campos e mais Caeiro

Só que é sempre coisas demais pra querer
Sempre tarde demais pra poder...

E eu só posso o que quero, mas só quero o que posso
Eu só posso o que quero, mas só quero o que posso...

E eu só posso o que quero, mas só quero o que posso
Eu só posso o que quero, mas só quero o que posso...

Compositor: Luís Kobra / Matheus Frainer

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Estranhos no Ninho no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS