Página inicial > Indie > E > EROSS > Praça da Bandeira

Praça da Bandeira

EROSS


Crianças brincam na terra do Sol
A brasa surge como tempestade
Nas bordas derretem o coração
Jogando pétalas no centro da engrenagem

Noites acabam no fim da rua
Alguém disse que lá vive a Lua
Deixe a poeira vigiando as prateleiras
Enquanto a alma some pela praça da bandeira

Eu sou os pingos daquela goteira
Que desprendem-se de um teto azul
Flores se entrelaçam por toda a coleira
Num céu onde o norte agora é sul

Sentado ao lado de um riacho
Com umas peças que não sei onde encaixo
Tem tanta coisa que ninguém viu
Tem tantos picos que ninguém ainda subiu

Escrevi meu nome no seu corpo nu
A velha arte de se fazer vodu
Sigo a labilidade dessa vida
Desde o ponto de partida

Eu sou os pingos daquela goteira
Que desprendem-se de um teto azul
Flores se entrelaçam por toda a coleira
Num céu onde o norte agora é sul

Compositor: Eric Ross

Letra enviada por Eric Ross

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a EROSS no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS