Ilusão

Epilogue 92


A luz do céu é tão obscura
Pareço estar em noite de lua cheia
Eu vejo a neblina daqui da janela
Nada aparenta ter sentido

É como se eu estivesse bêbada, estando sóbria
Tudo perde o nexo só resta um raio branco
Listras em minha parede, uma zebra
Surpresa eu ainda posso me mover

E ver que isto está além de minhas vontades
Como se meus pés fossem além de onde desejo
Sob as feridas há um caminho
Ele nos levará a um lugar nunca habitado

Podemos deixar tudo de lado e ir pra lá
Beberemos uma xicará de chá
Cairemos após percorrer todo o meu tempo de vida

você é apenas uma ilusão de minha cabeça
Eu posso acabar com isto quando quiser
Mas os sedativos estão além..

Sob as feridas há um caminho
Ele nos levará a um lugar nunca habitado
Beberemos uma xicará de chá
Cairemos após percorrer todo o meu tempo de vida

No momento tudo parece girar, não posso parar isto
Você deveria saber que não estou bem
Você faz parte disso, e não sente nada?

É como se eu estivesse bêbada, estando sóbria
Sob as feridas há um caminho
Ele nos levará a um lugar nunca habitado

Podemos deixar tudo de lado e ir pra lá
Beberemos uma xicará de chá
Cairemos após percorrer todo o meu tempo de vida

Uma recaida miraculosamente impedida pela luz
Cansei de chorar por você enquanto riam de mim
É hora de lutar por algo e este algo não pode ser você

Não cabe a mim te julgar, por tanto não o farei
Mas seu rumo não parece estar tão bom
Enquanto o mundo gira para um lado
Você parece fazer o sentido inverso

Sob as feridas há um caminho
Sob as feridas há um caminho
Sob as feridas há um caminho
Sob as feridas há um caminho

Chega a ser estupidez acreditar em suas palavras mortas
Uma mórbida irrealidade visual e ilucida
É como se eu estivesse bêbada, estando sóbria

Sob as feridas há um caminho
Ele nos levará a um lugar nunca habitado
Podemos deixar tudo de lado e ir pra lá

Beberemos uma xicará de chá
Cairemos após percorrer todo o meu tempo de vida
Uma recaida miraculosamente impedida pela luz

Cansei de chorar por você enquanto riam de mim
Enquanto o mundo gira para um lado
Você parece fazer o sentido inverso

Não posso acreditar em suas palavras mortas
Uma mórbida irrealidade visual e ilucida
Sob as feridas há um caminho
Ele nos levará a um lugar nunca habitado

Podemos deixar tudo de lado e ir pra lá
Sob as feridas há um caminho
Sob as feridas há um caminho
Sob as feridas há um caminho

Beberemos uma xicará de chá
Cairemos após percorrer todo o meu tempo de vida

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Epilogue 92 no Vagalume.FM

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS