Alça de Mira

Engenheiros do Hawaii


Um dia ela passa,
Não se pode evitar.
Sua vida inteira,
Um filme no ar
Passou, nem viu.
Parou, pediu a saideira já na beira do abismo.
Não passou recibo, até mais, passou batido e saiu do ar.
Ficou no ar.
Segunda-feira, a vida inteira ainda estava lá.

E ela não viu
O que se passava ao seu redor.
A todo momento
Na lente de aumento
Numa vitrine, um outdoor.
Ela não viu
O imã na porta da geladeira.
Na alça de mira, uma bandeira.
Na sua cara, a vida inteira.

De uma hora pra outra,
De pernas pro ar.
Sua vida inteira,
Não estava mais lá.
Cadê? Sumiu.
Passou, nem viu.
Era a cegueira já na beira do abismo.

Ela não viu
O que se passava ao seu redor.
A todo momento
Na lente de aumento
Numa vitrine, um outdoor.
Ela não viu
O imã na porta da geladeira.
Na alça de mira, uma bandeira.
Na sua cara, a vida inteira.

Ali na sua frente,
Como um vampiro
Na frente do espelho.

Ela não viu
O que se passava ao seu redor.
Ela não viu
Numa vitrine, um outdoor.
Ela não viu
O imã na porta da geladeira.
Na alça de mira, uma bandeira.
Tava na cara, e ela não viu.

Compositor: H. Gessinger

Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção >

Compartilhe
esta música

Ouça estações relacionadas a Engenheiros do Hawaii no Vagalume.FM

ÚLTIMAS

MIX DE MÚSICAS

ARTISTAS RELACIONADOS