• Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Rádio
  • Hot Spots
  • Notícias
  • Play
    PLAY

    Já andei, nas estradas da vida, perdido, não me
    encontrei, me cansei
    Conheci as pessoas que nunca imaginei, e parei, de
    andar procurando o que nunca encontrei
    Que se faz da vida ...

    [Refrão]

    Que se faz da vida
    Não é por status, não é pela fama
    Que se faz da vida
    A real tá nos fatos, nem é pelas damas
    Que se faz da vida
    Pisando nos ratos, dano que a rua clama
    Que se faz da vida
    E aconteça o que acontecer nunca volte sem a grana

    [Base MC]

    tô na missão, liga a fita negão, Emicida ligou, Base
    MC chegou pra função, vixe
    Satisfação, de colar, pra somar, viajar, vou cantar
    liberdade pra alma
    Porque veneno tio, não é fácil eu sei, vi nos becos,
    vielas das quebras onde passei
    Agradeço a Deus e ao som, me mantendo sempre firmão,
    na neurose do gueto irmão, é embaçado, minha mente a
    milhão
    Vou, por onde brilha a lua me guia na madrugada fria,
    proteção divina, minha trilha, (estrela África !)
    Indentidade, busque, encontre a sua saga, viagem de
    retorno à sua raiz (terra amada)
    Mas vale sua família, seus valores, suas lágrimas de
    emoção, após conquista suada, de coração
    Amor, rima, jornada pra nóis, por nóis, é nóis
    quebrada

    [Refrão]

    Que se faz da vida
    Não é por status, não é pela fama
    Que se faz da vida
    A real tá nos fatos, nem é pelas damas
    Que se faz da vida
    Pisando nos ratos, dano que a rua clama
    Que se faz da vida
    E aconteça o que acontecer nunca volte sem a grana

    [Emicida]

    Sem fazer preza, nem social, meu bem tá aqui sendo
    ninguém, vai ser melhor no final
    Passo lotado e batido, som como a 'tribo, rosto de
    raiva, e o dom de fazer inimigo
    Isso é diário, maldição de visionário, tenho uma caixa
    de sapato com dez vezes seu salário, morô ?
    Certo pelo certo, corre quase toda noite, levo no
    cachê o que os brancos lucrou no açoite
    Crescer onde eu cresci, fundamental, não importa o
    ramo que "cê" tá, se para sempre no policial
    E os moleques de lá, quer ser ladrão, porque os caras
    do rap lá, é tudo sem dinheiro e reclamão
    Dos pretos da 'mãe não, vai vendo, deixa os bico grita
    que são, nóis tá ocupado sendo
    Onde ódio vende como ópio, sumi de moto, e os paquitão
    achando que eu vim aqui pra tirar foto



    by: Leo Vieira

    Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção »

    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de Emicida

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.