• Vagalume
  • A-Z
  • Estilos
  • Top 100
  • Playlists
  • Rádio
  • Hot Spots
  • Notícias
  • Play
    PLAY

    Preciso pensar
    preciso fazer
    preciso lembrar
    preciso esquecer
    preciso parar
    preciso correr
    preciso trampar
    preciso viver (x2)

    1998 o tempo bom
    eu trabalhava no correio
    você revendia avon,
    com o livro da facul na bolsa
    e no olhar pureza das menina moça..
    ouça essa aqui pra reviver
    algumas contas pra se pagar
    um sonho pra se viver
    uma vida pra se levar
    um imperio pra se erguer
    história pra eternizar,
    devagar..(Vamo Aí)

    Eu tinha uma bike (Ai que saudade preta)
    queria uma ferrari, mais já era louco uma fugueta
    já pensou, com adesivo "Nem Me Viu"
    Imagina tio, na avenida sumiu
    Chegando todo dia entre cinco e seis
    pensando em vocês
    lembro quando nois dois virou três
    cê falou ó atrasou, eu assustei
    se pã, naquele momento me liguei

    Preciso pensar
    preciso fazer
    preciso lembrar
    preciso esquecer
    preciso parar
    preciso correr
    preciso trampar
    preciso viver (x2)

    Cê já pegou o trêm na central
    Rapaz aquilo parece estádio em dia de final
    tipo, ladeira do porto geral,
    25 de março faltando algumas horas pro natal
    E eu lá, espremido pra cumprir meu papel
    decidido com um ideal, tirar nois do aluguel
    fé no terço, e no curriculum enviado
    um olho no berço, e outro nos classificado
    as plantinha no beral da janela
    tinha no orvalho o brilho do zoio dela
    parecia duas jabuticaba madura (anham)
    me trazendo paz pra uma vida segura
    vou trampar, cê diz já vai, ela diz papai
    com os dois bracinho estendido pra mim (aiiiiiiiii)
    vem cá vem, razão da minha esperança
    por você vou melhorar tudo onde o olho alcança

    Preciso pensar
    preciso fazer
    preciso lembrar
    preciso esquecer
    preciso parar
    preciso correr
    preciso trampar
    preciso viver (x2)

    chega pedra, (chega)
    chega areia, (chega)
    chega cimento,(chega)
    Chega ferro chega madeira pro escoramento (chega,
    anham)
    no loteamento um puxadin pequeno
    apertadin, mais é nosso tá vendo (?)
    solo bom, pra se cultivar alegria
    vai dar pra fazer um jardim ali do jeito que oce
    queria
    pendurar samambaia, umas flor em botao
    perto da porta fazer uma horta com coentro e
    manjericao
    aqui a gente poem um sininho,
    daqueles que quando vento bate faz (quilim quililim)
    uma rede pra se esticar no cantinho (sabe)
    onde dê pra escutar uns disquinho (Affêee)
    Relaxar, ler um livrinho
    admirar a lua ouvino os grilim
    Corrido em dois emprego
    preço do nosso sossego
    posso fazer mais logo
    a que conclusao eu chego

    Preciso pensar
    preciso fazer
    preciso lembrar
    preciso esquecer
    preciso parar
    preciso correr
    preciso trampar
    preciso viver (x2)

    Encontrou algum erro na letra? Por favor, envie uma correção »

    Comente
    user 300 caracteres restantes. Enviar

    Todas as letras de Emicida

    Publicidade
    Notícias
    Mais notícias »
    Hot Spot
    Top Músicas do Vagalume
    Top 100 »

    As informações deste site são postadas integralmente pelos usuários. É importante dizer que é possível que os dados estejam desatualizados ou incorretos, sendo assim, o Vagalume exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas.Caso haja interesse em remover ou alterar alguma informação, entre em contato conosco.


    É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98).Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores e divulgadas somente para fins educacionais.All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics are provided for educational purposes only.